quarta-feira, 20 de maio de 2020

Dr. Allan Garcês comenta sobre seu nome sendo cogitado no Palácio do Planalto como possível substituto do ministro Nelson Teich na Saúde.



Nos últimos dias o nome do médico maranhense Dr. Allan Garcês tem sido cogitado no Palácio do Planalto como um possível substituto do ex ministro de Saúde Nelson Teich. 

Os veículos de comunicação nacionais como UOL, CNN BRASIL e demais portais de notícias veicularam essa informação.  O nosso portal de notícias entrou em contato com Dr. Allan Garcês, o mesmo relatou para o blog sobre esses acontecimentos envolvendo seu nome como um dos possíveis substituto para o cargo do Ministro da Saúde.  Confira.


“Hoje foi o dia que percebi que meu nome sendo indicado por várias pessoas para o cargo de Ministro da Saúde. Seria Utopia? Respondo que não e vou dizer o que penso... Embora, eu não tenha sido sondado pelo Palácio do Planalto, sei que meu nome chegou até lá. No meu entendimento o Pr. Bolsonaro precisa de segurança na sua escolha, precisa de uma pessoa leal e fiel, alguém alinhado ao Governo, precisa de um estrategista, não de um expert em tratar o coronavírus, NÃO de um puxa saco, muito menos de um idiota útil, mas de alguém determinado a fazer o que tem que ser feito sem medo e sem se importar com retaliação da mídia esquerdista e da oposição.” Disse Dr. Allan Garcês.


 O médico ainda nos relatou algumas de suas propostas caso fosse Ministro da Saúde.


“As ações do futuro Ministro tem que ser de estratégia para o povo e pelo povo, a fim de proteger e salvar as vidas dos mais de 210 milhões de brasileiros. Uma vida não tem preço, famílias inteiras clamam por um caminho de esperança. Vou dizer aqui o que eu faria para enfrentar a Pandemia que assola nossa Nação:”



1) Convocaria as entidades médicas, cientistas, pesquisadores , professores acadêmicos e médicos do Brasil (Prevent Seniors, Colegas do Piauí, Colegas de Manaus, Infectologistas renomados) para um amplo debate para elaboração do Protocolo de Tratamento que seria chancelado pelo MS.

2) Uma vez definido o Protocolo, iríamos acionar as indústrias farmacêuticas e as Forças Armadas para fabricação em larga escala e criar o KitCorona, com as medicações preconizadas para a primeira fase da doença, que seria distribuído gratuitamente para quem estiver positivo.

3) Uma vez definido está demanda, precisaríamos de uma boa logística para a distribuição no território federal. Neste momento iríamos requisitar o apoio logístico das Forças Armadas, das Superintendências Regionais do MS de cada Estado, do CONASS e do CONASEMS para a distribuição nas suas cidades.

4) Cidades com maior acometimento de incidência de casos e de mortes, contariam com um comitê de enfrentamento que seria criado portécnicos do Ministério da Saúde através das Superintendências Regionais, CONASS e CONASEMS de cada estado

5) O Isolamento Horizontal seria gradativamente transformado em Isolamento vertical paralelamente as ações tomadas acima, mediante um cronograma específico que seria elaborado.


Allan Garcês
Médico CRM-DF 27.437



  



Sobre Allan Garcês

Foto registrada pelo blog em 2018 quando Bolsonaro esteve na capital do Maranhão


 Garcês é um antigo defensor do presidente. Ele liderava o movimento Nas Ruas no Maranhão, movimento que foi para as ruas para defender o impeachment de Dilma Rousseff em 2016. Foi neste ano que se aproximou do então deputado Jair Bolsonaro conforme o movimento de rua cresceu e ajudou a pressionar o Congresso pela queda de Dilma. 

Na campanha eleitoral de 2018, ajudou nos debates da formulação do programa de governo e integrou a equipe de transição junto com Teich. Acabou virando diretor do Ministério da Saúde na gestão de Luiz Henrique Mandetta. Saiu por algumas semanas para assumir a Secretaria de Saúde de Roraima, mas retornou a Brasília. 

Formação acadêmica e área de atuação.

Allan Garcês, é médico e professor da Universidade Federal do Maranhão, formou-se em 1992 na UFPA, tem 28 anos de formação, especializou-se em Ortopedia e Traumatologia e se subespecializou em Ortopedia Pediátrica. É Pós-graduado em Auditoria, Planejamento e Gestão de Saúde. É oficial médico da reserva da Força Aérea Brasileira-FAB. Participou da equipe do Governo de Transição do Presidente Bolsonaro. Foi ex-Diretor Executivo do Ministério da Saúde em 2019. É ex-Secretário de Saúde do Estado de Roraima. Foi condecorado com a medalha de reconhecimento por combate a corrupção. Atualmente está cedido ao Ministério da Saúde, como Coordenador Geral de Gestão de Projetos da Saúde Digital.

O nome dele se integra a outros que circulam pelo Planalto, que não tem pressa na substituição.






essa materia:    Facebook  Twitter  Google+

0 comentários: