quarta-feira, 5 de setembro de 2018

Detallhes sobre o assassinato da adoslecente Adriana Santiago Gomes

      A população de Pedreiras está em choque com o caso da jovem  Adriana Santigo Gomes, que esteve desaparecida desde o dia 31 de agosto, e foi encontrada morta, nessa manhã de quarta-feira (05) nas proximidades do "Lixão de Pedreiras".




 Após o desaparecimento da garota, familiares registraram um B.O informando o sumiço da menina. Diversos blogs divulgaram o suposto desaparecimento da menina, mobilizando toda população.  Os familiares e o próprio esposo estavam a esperança de encontrá-la.

  O corpo de Adriana Santiago Gomes de apenas 16 anos, foi encontrado nessa manhã de quarta-feira (05) em pleno estado de decomposição.   
   Os relatos iniciais são de Luzigleyson Sousa Nascimento, companheiro da vitima, que após localizar o corpo, porém, ele figura como principal suspeito de ter praticado o assassinato.

  De acordo com relato de Luzigleyson, para a reportagem da TV Rio Flores, ele e Adriana, se dirigiram, na última sexta-feira, dia 31.09, para o povoado Lago da Onça, zona rural de Pedreiras, onde visitaram uma irmã da vítima. Segundo o acusado, ele deixou Adriana na casa da irmã e foi para uma pescaria na localidade.  Ao reencontrar a esposa, na casa da cunhada, ele disse que Adriana estava alterada cobrando ciúme por conta da presença de outras mulheres próximas ao marido. Ele chega a dizer que ela estava com o bolso cheio de sal para jogar nele e que chegou ameaçá-lo de morte. Em vista dessa situação, Luzigleyson conta que conversou com a cunhada, explicou que por causa da discussão, voltaria para casa sozinho, porém, no outro dia voltaria para buscar a mulher, quando estivesse mais calma.
  Assim aconteceu, segundo o que relatou o acusado. Ele voltou para casa sozinho em sua moto, parou rapidamente em casa e depois se dirigiu para a casa da mãe dele. 



  À noite, ele foi para casa e descobriu que Adriana tinha estado no local, trocado de roupa, colocado maquiagem e saído. Ele foi atrás dela e num local soube que ela tinha andado por lá, mas não se encontrava mais.

  A partir daquele momento, o companheiro afirma que não viu mais a esposa. A família foi informada, os pais ficaram alarmados e fizeram campanha nas redes sociais pedindo ajuda a população para localizar a jovem. Um tio de Adriana registrou B.O. na delegacia regional. Passado 5 dias e nada de informações concretas sobre o paradeiro da adolescente, angustiando cada vez mais os familiares e amigos. A polícia civil e a polícia militar realizaram operações para encontrar a jovem, porém, sem êxito.

  Por conta da discursão entre o casal no povoado Lago da Onça, o marido sempre esteve como suspeito, porém, a polícia civil permaneceu investigando o paradeiro da jovem.



  Nesta manhã, o corpo de Adriana foi encontrado, em avançado estado de putrefação e sendo atacado por urubus. O corpo estava escondido atrás de um poste, próximo a uma margem do Igarapé São Francisco, nas proximidades do lixão de Pedreiras.

  A policia militar foi acionada, afastou curiosos e cercou o local para preservar o cenário do crime. Investigadores e dois delegados da regional de Pedreiras, Dr. Perikles Lima e Dr. Diego Maciel, colheram todas as informações na área. Os delegados informaram que o corpo será levado para o IML de Timon para ser periciado. O laudo atestará a causa da morte da jovem pedreirense.
 O marido de Adriana estava no  lixão acompanhando o trabalho da polícia civil. Ele concedeu entrevista para uma TV local, falando da discursão que teve com a esposa, do momento em que ela desapareceu e finalizou afirmando que a amava. 

   
 No final da entrevista, Luzigleyson, foi cercado por policiais civis, algemado, colocado no camburão da viatura para prestar esclarecimentos na delegacia.

   Ainda segundo informações, outro homem, identificado pelo pré-nome “Sandro”, um conhecido da polícia pela prática de assaltos e tráfico de drogas em Pedreiras, também foi preso. Ele, numa rápida conversa com o delgado regional, Diogo Maciel, confessou que participou no assassinato de Adriana e afirmou que o marido, Luzigleyson, foi quem a matou.

O corpo de Adriana foi encontrado despido. O vestido e calcinha estavam próximos ao cadáver. Diante das evidências, a polícia trabalha a linha que os assassinos estupraram Adrian antes do brutal assassinato. O laudo do IML deve esclarecer esse detalhe macabro.

O delegado Diogo Maciel falou sobre o crime para a imprensa local de Pedreiras. 







essa materia:    Facebook  Twitter  Google+

0 comentários: